Qualquer pessoa que esteja pensando em alterar a sua dieta deve consultar um médico. Gisele não é médica, é estudante de Nutrição e tudo que ela estiver postando neste blog não é de sua autoria, mas de descobertas e conhecimentos adquiridos, retirados de livros ou pesquisas em sites, que serviram tanto para ela como para você. Com o único interesse de adotarmos uma alimentação mais saudável.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Bactéria H. Pylori - “O Vilão do Estômago”

O que é o Helicobacter pylori?
O H.pylori é uma bactéria que possui a incrível capacidade de sobreviver no estômago, que apresenta um meio extremamente ácido, com um pH inferior a 4. A bactéria produz substâncias que neutralizam os ácidos, formando uma espécie de nuvem protetora ao seu redor, permitindo que a mesma se locomova dentro do estômago até encontrar um ponto para se fixar. Além desta proteção, o H.pylori consegue ultrapassar a barreira de muco que o estômago possui para se proteger da própria acidez, aderindo-se à mucosa, área abaixo do muco, onde a acidez é bem menos intensa. Portanto, além de produzir substâncias contra a acidez, o H.pylori consegue penetrar no estômago até locais onde o ambiente é menos agressivo.

Como se pega o Helicobacter pylori?
A transmissão pode ocorrer de uma pessoa contaminada para uma pessoa sadia através do contato com vômitos ou fezes, este último geralmente sob a forma de águas ou alimentos contaminados. Gatos domésticos a transmissão destes para os seres humanos possa ocorrer.
A água contaminada, o H.pylori consegue permanecer viável na água por vários dias. Quando um membro da família se infecta com o Helicobacter pylori, o risco de transmissão para os filhos e conjunge é altíssimo. Esta transmissão é comum mesmo em casas com boas condições de higiene, o que coloca em dúvida se a transmissão ocorre sempre pela via fecal/oral. A transmissão através da saliva ainda não está comprovada. O H.pylori pode ser encontrado na boca, principalmente nas placas dentárias, porém, sua concentração parece ser baixa demais para haver transmissão.
É importante lavar as mãos antes de comer, depois de utilizar o banheiro e ao chegar em casa são coisas simples e essenciais no dia a dia de qualquer pessoa que preza por uma boa higiene e, claro, boa saúde. Dentre as mais diversas doenças que podem ser transmitidas graças a essa falta de cuidados está a bactéria H. Pylori, que, em casos extremos, pode causar até mesmo câncer.

Tratamento do H.pylori

Não existe tratamento de prevenção da bactéria a não ser os cuidados básicos com a higiene. Mas é recomendável ter moderação com:
·         Temperaturas extremas (muito quente ou muito gelada) devem ser evitadas, pois promovem congestão da mucosa gástrica com aumento da secreção ácida e retardo do esvaziamento gástrico.
·         Quem está passando pelo tratamento da bactéria, deve evitar alguns alimentos: Café, chá mate, chá preto e chocolate em excesso.
·         Bebidas alcoólicas, gaseificadas, refrigerantes e sucos artificiais.
·         Cafeína, álcool e condimentos ácidos e picantes estimulam a produção ácido-gástrica.
·         Frituras em geral.
·         Temperos, molhos e condimentos ácidos ou picantes.

 No caso da infecção instalada, o tratamento recomendado é o uso de um medicamento que iniba os ácidos estomacais e mais dois outros antibióticos, como a amoxilina, por exemplo.
O tratamento para o H.pylori é habitualmente feito com 3 drogas por 7 a 14 dias com um inibidor da bomba de prótons (Omeprazol, Pantoprazol ou Lanzoprazol) + dois antibióticos, como Claritromicina e Amoxacilina ou Claritromicina e Metronidazol.
Após 4 semanas do fim do tratamento, o paciente pode realizar os testes não invasivos para confirmar a eliminação da bactéria. É importante consultar um médico, nunca se automedique.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário